sexta-feira, 21 de novembro de 2008

O termo "O Visconde de Barbacena" foi um título nobiliárquico



                 O termo Visconde de Barbacena foi um título nobiliárquico que pode referir-se a:

Portugal
               O título de visconde de Barbacena foi instituído por decreto do rei D. Afonso VI de Portugal de 19 de Dezembro de 1671 (ou, menos provavelmente, 1661), em benefício de Afonso Furtado de Castro do Rio de Mendonça, quinto senhor de Barbacena e 24.º Governador do Brasil.
Usaram o título
                Afonso Furtado de Castro do Rio de Mendonça (c. 16101675)
                Jorge Furtado de Mendonça (c. 16501708) – filho do anterior.
                Afonso Furtado de Mendonça (1690–?) – filho do anterior.
               Luís Xavier Furtado de Mendonça (1692–?) – irmão do anterior.
               Francisco Vicente Xavier Furtado Castro do Rio e Mendonça (1728–?) – filho do anterior.
           Luís António Furtado de Castro do Rio de Mendonça e Faro (17541830) – filho do anterior, também primeiro conde de Barbacena.
           Francisco Furtado de Castro do Rio de Mendonça (17801854) – filho do anterior, também segundo conde de Barbacena.
fonte: Wikipedia

Visconde de Barbacena - É homenageado com o nome de uma cidade mineira "BARBACENA"



Visconde de Barbacena - Nossa história



O Arraial da Igreja Nova de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo
foi elevado à categoria de vila e município,
recebendo o nome de “Barbacena”, em homenagem ao Visconde do mesmo nome.

Informações sobre Barbacena - MG


Aqui é o meu lugar...
Minha cidade, meu lugar e minhas histórias...

As primeiras informações sobre Barbacena ligam-se às Fazendas da Borda do Campo e do Registro Velho, construídas no início do século XVIII e que marcam a finalização da abertura do chamado Caminho Novo, que ligava o Rio de Janeiro ao interior das Minas Gerais. Esta empreitada foi realizada por Garcia Rodrigues Paes Leme, filho do Bandeirante paulista Fernão Dias. Garcia Rodrigues Paes construiu então a Fazenda da Borda do Campo, cuja Capela consagrada à N. Sra. da Piedade tornou-se Matriz em 1726. Ficando pequena para o grande número de moradores da região da Borda do Campo, decidiu-se pela construção de uma Igreja maior.Em 1748, inaugurou-se a capela-mor da Igreja Nova de Nossa Senhora da Piedade do Arraial da Borda do Campo. Em 1753, foram revogadas restrições à construção de casas e ao estabelecimento de comércio no arraial, o que facilitou seu crescimento, acompanhando o vigor da produção aurífera da época.Em 1791, com a exploração do ouro já em decadência, o então chamado Arraial da Igreja Nova de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo foi elevado à categoria de vila e município, recebendo o nome de Barbacena, em homenagem ao Visconde do mesmo nome.Esse acontecimento se deu simultaneamente aos desdobramentos da Inconfidência Mineira em 1789. Cinco dos principais envolvidos no citado movimento, incluindo Joaquim da Silva Xavier e Joaquim Silvério dos Reis, tinham ligações com Barbacena. Em conseqüência, algumas propriedades da região foram confiscadas (entre elas a Fazenda da Borda do Campo), por pertencerem a inconfidentes. A propriedade de grandes extensões de terra neste vasto território permitiu a formação de uma elite relativamente ampla de ilustres famílias barbacenenses. Essa mesma elite dominou econômica e politicamente a história do município e participou da vida nacional, tanto na Colônia, como no Império e na República. Foi justamente essa combinação da base agropastoril, da elite proprietária de terras e da localização estratégica que permitiu a Barbacena adaptar-se às mudanças nos processos de desenvolvimento nacional e estadual. (fonte : www.barbacena.mg.gov.br)